Vereadores devolvem projeto do transporte coletivo ao prefeito de Franca

Cidade pode ficar sem ônibus se licitação não for aberta e contrato vencer

Por Karol Benucci

Royal Express – 12/06/2019 12h03

Moradores da cidade de Franca, SP, vivem um momento de incerteza quanto ao transporte coletivo na cidade.
O contrato atual com a empresa São José, que atua no transporte do município há 50 anos, se encerra no final de junho.
A prefeitura não abriu uma licitação para uma nova empresa vir a cidade, e tentava prorrogar o contrato com a empresa por mais 10 anos.
Para isso, pediu autorização da Câmara Municipal.

Os vereadores da cidade, por 10 votos a 4, decidiram rejeitar o projeto do prefeito porque ele é inconstitucional, segundo o líder da oposição na Câmara.
Com a rejeição, os vereadores devolveram o projeto ao prefeito que em tese, é que terá a palavra final sobre a questão.

Ele pode abrir uma licitação para uma nova empresa interessada vir a cidade, mas ao mesmo tempo, pode prorrogar por conta, o contrato.
Se isso acontecer, a cidade terá pela frente, mais 10 anos com a empresa São José.

As críticas contra a empresa são muitas.
Desde atraso nas linhas, má conservação dos ônibus, falta de educação de muitos motoristas, e principalmente o preço abusivo das passagens.
Franca tem um valor dos mais caros do país, cobrado a R$ 4,30.
A cidade atribue isso as gratuidades existentes por leis municipais, e alega que isso pode ser revisto se uma nova empresa vir para o município, e que a São José, estaria comprometida em manter as passagens gratuitas.
Hoje, além de idosos, deficientes e filiados em alguns sindicatos também tem direito a passagem a custo zero na cidade.

Anúncio – Os produtos que irão mudar a sua vida

Anuncie no Royal Express