Mais inversões em favor de Greenwald

Por Guilherme Kalel

09/07/2019 7h30

O Tribunal de Contas da União, é quem agora promete verdadeira cassada na inversão de valores a qual se mergulha o Brasil.
Nesta segunda-feira, 8, o Tribunal deu prazo de 24h para que o Ministério da Economia e o Coaf, expliquem se receberam pedidos do Ministério da Justiça e da Polícia Federal,
para verificar movimentações financeiras atípicas nas contas do Jornalista Glenn Greenwald.
De acordo com o Representante da Procuradoria de Contas que abriu a representação no TCU, a suspeita é que a PF esteja tentando intimidar o Jornalista,
que tem publicado desde junho, uma série de reportagens que colocam em xeque a credibilidade dos maiores nomes da Lava Jato de Curitiba, incluindo o então Juiz Federal e Hoje Ministro da Justiça, Sérgio Moro.

De acordo com as informações obtidas, a PF estaria agindo para provar que Greenwald recebeu recursos ilícitos para fazer a série de publicações em seu site pessoal, o The Intercept.
E que mais tarde, esses pagamentos continuaram ocorrendo para que as reportagens continuassem sendo veiculadas, incluindo parcerias de do Jornalista com outros veículos de comunicação como Folha de S.Paulo e Veja.

A inversão de valores está, pois o TCU além de invadir competência que não lhe desrespeito, prega uma mentira a se espalhar para a sociedade.
Apesar de não se receber ainda as explicações do Coaf que só devem ocorrer nesta terça, 9, quando vencem os prazos de 24h para manifestações, o que deve se salientar é que as
informações publicadas por Greenwald são ilícitas, proveniente de vazamentos criminosos por invasões Hackers ilegais.
Diferente da divulgação de grampos judiciais feitos por Moro em 2016, que atrapalharam os planos de Dilma Rousseff nomear Lula como seu Ministro de Estado, e que acabaram
corroborando para que ela sofresse meses mais tarde seu processo de Impeachment por falta de trato com o Congresso e não saber lhe dar com a situação.
Não que o Impeachment tenha sido ilegal, mas o que aconteceu na ocasião foi que Dilma não soube se sobressair da situação, sem o aval e apoio de Lula.
Agora em outro caso o que se leva em conta, ou melhor, não leva, é a forma como Greenwald conseguiu as informações vazadas.
Através de invasões de Hackers da esquerda, que muito provavelmente usaram conversas localizadas para originar novas e forjadas conversas, com o claro objetivo de manchar a imagem e reputação de Moro.
É legítimo neste sentido, que a Polícia Federal apure sim, o que há de errado e o que ele tem de recursos financeiros, se houveram movimentações incompatíveis com suas rendas.
Se Greenwald não tem nada a esconder, por qual motivo ele e os seus aliados, tem tanto medo das investigações do Coaf?
Por que tentam vender a ideia de que ele é o Jornalista perseguido?
Com certeza se faz necessário avaliar a esta situação, não permitindo que a inversão de valores que agora toma o Brasil, tome também a cada um de nós.

Publicado em